fbpx

África do Sul cortará taxas de juro mais cedo do que o esperado – Analistas

0
601

Os investidores anteciparam as suas apostas para o primeiro corte da taxa de juro da África do Sul para Março de 2024, depois de a quantidade de dinheiro que flui para a economia e os empréstimos ao sector privado terem registado o crescimento mais fraco em quase dois anos.  

O crescimento da oferta monetária e da concessão de crédito privado aumentou menos do que o esperado, em 6% e 3,9% em Outubro, respectivamente, em relação ao ano anterior.

A estimativa mediana de uma pesquisa da Bloomberg era de crescimento de 7,1% e 4,3%, respectivamente.

Os acordos de taxas a prazo usados ​​para especular sobre os custos dos empréstimos mostram que os traders estão agora a precificar um corte de 25 pontos base nas taxas em Março, o que é mais cedo do que a maioria dos economistas espera.

Antes da divulgação dos dados, essas apostas eram de um corte nas taxas em maio.

O abrandamento em ambos os indicadores pode estar a sinalizar tensões nas finanças das famílias e das empresas devido às taxas de juro mais elevadas.

Antes de manter os custos dos empréstimos em Julho e em duas reuniões subsequentes, o comité de política monetária do banco central aumentou as taxas de juro num valor acumulado de 475 pontos base desde Novembro de 2021 para controlar a inflação.

O Governador do South African Reserve Bank , o banco central da África do Sul,  Lesetja Kganyago disse na semana passada que, com taxas de 8,25%, a política é restritiva, consistente com as perspectivas de inflação e com as elevadas expectativas de inflação.

“Persistem sérios riscos ascendentes para as perspectivas de inflação” e o MPC está pronto para agir caso os riscos comecem a materializar-se, disse ele.

As pressões sobre os preços têm estado acima do ponto médio do objectivo de inflação do banco, de 3% a 6%, onde o MPC prefere ancorar as expectativas por mais de dois anos.

SUBSCREVA O.ECONÓMICO REPORT
Aceito que a minha informação pessoal seja transferida para MailChimp ( mais informação )
Subscreva O.Económico Report e fique a par do essencial e relevante sobre a dinâmica da economia e das empresas em Moçambique
Não gostamos de spam. O seu endereço de correio electrónico não será vendido ou partilhado com mais ninguém.

Comentários