fbpx

Angola com novos pacotes de investimento no petróleo que superam os US$ 71 mil milhões

0
59
  • O sector de exploração petrolífera e do gás de Angola deverá beneficiar de um investimento superior a US$ 71 mil milhões, nos próximos cinco anos, informou esta semana o presidente do Conselho de Administração – PCA da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis – ANPG, Paulino Jerónimo. 

Falando em conferência de imprensa de balanço dos cinco anos de existência desta agência, o gestor afirmou que o investimento aumentou (entre 2022 e 2023), passando de cerca de US$5 6 mil milhões para 12 mil milhões.

 Nos últimos cinco anos, o sector petrolífero recebeu um investimento na ordem dos US$ 50 mil milhões, como resultado positivo da criação da ANPG, que, na visão do PCA, veio atenuar o declínio da produção que se verificava até 2017, período em que se perspectiva uma descida substancial na exploração diária, fruto de desaceleração de investimentos das companhias no mercado nacional. 

Paulino Jerónimo considerou positivo o balanço, na medida em que a produção nacional foi mantida acima de um milhão e cem mil barris de petróleo por dia, feitas quatro licitações de novas concessões, bem como o quadro regulatório e a melhoria do ambiente de negócios que contribuíram para a obtenção dos resultados. 

De acordo com os dados do relatório dos cinco anos, essa produção foi suportada, em média anual, por 11 sondas e 30 perfurações de poços, sendo que para 2024 deverão ser feitas 43 perfurações. 

Segundo o PCA, citado pela Angop, o surgimento da ANPG tem vindo a criar as melhores condições para a manutenção e atracção de novos investidores, a partir do plano estratégico que visa a consolidação da concessionária nacional, apostas nas reservas internas para atenuar o declínio, políticas de desenvolvimento do capital humano, assim como de acções focadas nas energias renováveis e nos biocombustíveis. 

O presidente do Conselho de Administração da ANPG assegurou que, quando sair o Decreto Presidencial de incremento à exploração petrolífera, o investimento perspectivado de US$ 71 mil milhões deverá aumentar para mais do dobro e consequentemente ocorrerá a subida dos níveis de produção.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, abreviadamente designada por “Agência” ou “ANPG”, foi criada em 2019 por via do Decreto Presidencial n.º 49/19, de 6 de Fevereiro, em resultado do programa de reorganização do sector petrolífero em Angola.

A agência tem a missão de garantir que as actividades petrolíferas em Angola obedeçam aos rígidos padrões de segurança e protecção ambiental, de acordo com os requisitos legais e as boas práticas da indústria reconhecida internacionalmente.

SUBSCREVA O.ECONÓMICO REPORT
Aceito que a minha informação pessoal seja transferida para MailChimp ( mais informação )
Subscreva O.Económico Report e fique a par do essencial e relevante sobre a dinâmica da economia e das empresas em Moçambique
Não gostamos de spam. O seu endereço de correio electrónico não será vendido ou partilhado com mais ninguém.

Comentários