fbpx

Banco Africano de Desenvolvimento e Aliança para a Inclusão Financeira renovam parceria para melhorar acesso das empresárias ao financiamento

0
300

O Banco Africano de Desenvolvimento e a Aliança para a Inclusão Financeira (AFI) renovaram uma parceria de projecto para apoiar reformas políticas e regulamentares que aumentem o acesso ao financiamento por parte das pequenas e médias empresas africanas lideradas por mulheres, por mais quatro anos.

O Fundo Fiduciário do Banco para a Igualdade de Género contribuirá com mais de 4 milhões de dólares em subvenções para o projeto. O anúncio foi feito a 13 de setembro, durante o Fórum Global de Políticas da AFI 2023, em Manila. A AFI é uma aliança global de liderança política detida e liderada por bancos centrais e instituições reguladoras financeiras com o objetivo comum de promover a inclusão financeira em todo o mundo.

No âmbito do novo acordo, o Banco Africano de Desenvolvimento e a AFI realizarão novas pesquisas em 13 países africanos adicionais para identificar oportunidades de reforma em políticas e regulamentos que teriam o maior impacto na abordagem dos obstáculos ao acesso ao financiamento. Os parceiros trabalharão com decisores políticos, reguladores financeiros e outras partes interessadas importantes nos 20 países alvo para conceber e implementar estas reformas.

A iniciativa emblemática do Banco Ação Financeira Afirmativa para as Mulheres em África (AFAWA), implementará o projeto em conjunto com a AFI. A AFAWA tem por objetivo colmatar o défice de financiamento das mulheres empresárias africanas.

A Directora do Banco Africano de Desenvolvimento para o Género, Mulheres e Sociedade Civil, Malado Kaba, afirmou que o Banco estava entusiasmado por lançar este novo capítulo na sua relação de longa data com a AFI. “Ao longo dos próximos quatro anos, vamos criar um novo modelo para políticas sensíveis ao género e reformas regulamentares, que podem ser aplicadas pelos governos em todo o continente para desbloquear o poder e o potencial das mulheres empresárias”, disse.

Kaba disse que o projeto se baseia nas conclusões de uma investigação aprofundada realizada anteriormente por ambos os parceiros na República Democrática do Congo, Marrocos, Nigéria, Ruanda, Senegal, Zâmbia e Zimbabué.

O Director Executivo da AFI, Dr. Alfred Hannig, afirmou que, apesar de África ter a maior percentagem de mulheres empresárias do mundo, as PME femininas têm as taxas mais baixas de acesso a financiamento para fazer crescer as suas empresas. “A AFI tem o prazer de lançar uma parceria inovadora com o Banco Africano de Desenvolvimento que irá transformar a nossa compreensão sobre como colmatar esta lacuna de financiamento”, afirmou.

Durante a sua estadia em Manila, o Director Kaba e uma delegação do Banco mantiveram conversações com os governadores dos bancos centrais de vários países africanos. Kaba também participou numa mesa redonda com doadores e organizações filantrópicas sobre a forma de colmatar o défice de financiamento global. 

SUBSCREVA O.ECONÓMICO REPORT
Aceito que a minha informação pessoal seja transferida para MailChimp ( mais informação )
Subscreva O.Económico Report e fique a par do essencial e relevante sobre a dinâmica da economia e das empresas em Moçambique
Não gostamos de spam. O seu endereço de correio electrónico não será vendido ou partilhado com mais ninguém.

Comentários