fbpx

Banco de Portugal impõe reserva de capital para hipotecas nos quatro maiores bancos do País

0
219

O Banco de Portugal comunicou ao Millennium BCP, Novo Banco, Banco BPI e à unidade local do espanhol Santander, para criarem uma nova reserva de capital equivalente a 4% das suas carteiras de crédito que são garantidas por hipotecas imobiliárias.

Em comunicado, a Comissão Europeia informou que a medida relativa ao “risco sistémico sectorial” entrará em vigor em 1 de Outubro de 2024 e será revista pelo menos de dois em dois anos.

“Este instrumento tem um carácter preventivo e visa aumentar a resiliência das instituições face a uma potencial materialização futura do risco sistémico no mercado imobiliário residencial em Portugal”, afirmou.

O banco central disse que os quatro bancos, que representam 61% do total do crédito à habitação, estavam a utilizar a abordagem baseada em notações internas para calcular os activos ponderados pelo risco, o que conduz a avaliações mais baixas do que as dos bancos que utilizam o método padrão.

O BPI é detido pelo Caixabank de Espanha e o Novo Banco pelo fundo norte-americano Lone Star.

De acordo com os dados do banco central, todos os credores em Portugal baixaram o total de empréstimos não produtivos (NPL – Non Performing Loans, em inglês) para 9,69 mil milhões de euros (US$ 10,51 mil milhões de dólares), ou 3,1% do crédito total, em Junho, face ao pico de 17,9% em Junho de 2016.

O rácio de NPL dos empréstimos a particulares foi de apenas 2,4% em Junho, apesar do aumento das taxas de juro e da inflação elevada.

SUBSCREVA O.ECONÓMICO REPORT
Aceito que a minha informação pessoal seja transferida para MailChimp ( mais informação )
Subscreva O.Económico Report e fique a par do essencial e relevante sobre a dinâmica da economia e das empresas em Moçambique
Não gostamos de spam. O seu endereço de correio electrónico não será vendido ou partilhado com mais ninguém.

Comentários