fbpx

Governo desembolsa mais de 50 milhões de meticais para Festival Nacional Da Cultura

0
427

Cerca de 53 milhões de meticais (820 mil dólares no câmbio do dia) é o valor que o Ministério da Cultura e Turismo e seus parceiros vão desembolsar para a realização do XI Festival Nacional da Cultura (FNC).

O festival terá lugar de 23 a 27 de Agosto corrente na província meridional de Maputo, sob o lema “’Cultura a força une a nação rumo ao desenvolvimento”.

Os organizadores do evento esperam acolher mais de 50 mil pessoas de todas as províncias do país, bem como várias delegações estrangeiras.

Quando falta uma semana, o Governador da Província de Maputo, Júlio Parruque assegura estarem criadas todas as condições para a realização do evento.

“A Província de Maputo está em prontidão para receber e acolher devidamente as delegações que procedem de todas as províncias de Moçambique. Estamos igualmente preparados para acolher os hóspedes que vêm de outras partes do mundo”, disse.

“As condições logísticas já estão preparadas”, garantiu Parruque em conferência de Imprensa havida hoje (17) na província de Maputo.

Referiu que já existem equipas em estado de prontidão para garantir que os participantes tenham as condições para prevenção contra potenciais doenças, bem como alimentação, transporte e segurança.

O governador apelou ainda à “participação massiva” no festival, cuja abertura será dirigida pelo Presidente da República, e contará com a presença de várias individualidades.

“Reiteramos o convite para que todos se façam a esta grande festa que terá lugar em vários palcos na província de Maputo”, exortou.

Por sua vez, a ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, afirma que o festival representa o fortalecimento da unidade nacional.

Ressaltou que o festival é um acontecimento de grande dimensão social e fortalecimento da unidade nacional que tem, entre outros objectivos, a demonstração de expressões artístico-culturais, fortalecimento da consciência patriótica, reforço da unidade nacional e exaltação da nossa moçambicanidade.

Disse também que vai garantir a preservação, desenvolvimento e divulgação das artes, cultura, e das tradições das diferentes comunidades moçambicanas, assim como, a criação de uma plataforma de intercâmbio e divulgação do “rico e diversificado património cultural do país”.

A fase final do festival foi antecedida por trabalhos intensos em todas as províncias, que iniciaram em Março com o relançamento do festival a nível nacional seguido das fases competitivas ao nível dos postos administrativos distritais e provincial.

Materula anunciou que está confirmada a presença das delegações do Canadá e Brasil. Os organizadores aguardam pela resposta de Eswatini e África do Sul. A república do Zimbabwe desistiu pelo facto de o festival coincidir com as eleições gerais naquele País vizinho.

SUBSCREVA O.ECONÓMICO REPORT
Aceito que a minha informação pessoal seja transferida para MailChimp ( mais informação )
Subscreva O.Económico Report e fique a par do essencial e relevante sobre a dinâmica da economia e das empresas em Moçambique
Não gostamos de spam. O seu endereço de correio electrónico não será vendido ou partilhado com mais ninguém.

Comentários