fbpx

Moçambique bem posicionado para aumentar a sua participação no mercado global de grafite

0
435

Moçambique tem a chance de se tornar um player crucial na cadeia de fornecimento global de grafite, especialmente para mercados que buscam diversificar suas fontes e reduzir a dependência da China, isto de acordo com,  a Benchmark Mineral Intelligence, que acrescenta que o País está posicionado para aumentar sua participação no mercado global de grafite, de cerca de 10% actualmente para aproximadamente 15% até o final da década,  movimento impulsionado pela crescente demanda por veículos elétricos (EVs), que utilizam grafite em suas baterias de íon-lítio.

A maioria do potencial de grafite de Moçambique está concentrada na província de Cabo Delgado, onde a empresa australiana Syrah Resources opera uma das maiores minas de grafite fora da China. Outras empresas, como a Tirupati Graphite e a Triton Minerals, também estão a desenvolver operações na região

No entanto, Moçambique enfrenta desafios significativos, incluindo a competição com o grafite sintético e a instabilidade política e social em Cabo Delgado. O grafite sintético, apesar de ser mais caro e intensivo em energia para produzir, possui qualidade superior ao natural e está a tornar-se mais acessível. Além disso, ataques insurgentes e problemas de infraestrutura complicam a operação e o desenvolvimento das minas na região.

Mesmo assim, com o apoio de investimentos internacionais, como o empréstimo de $150 milhões da US Development Finance Corporation para a mina da Syrah Resources, Moçambique tem a chance de se tornar um player crucial na cadeia de fornecimento global de grafite, especialmente para mercados que buscam diversificar suas fontes e reduzir a dependência da China.

SUBSCREVA O.ECONÓMICO REPORT
Aceito que a minha informação pessoal seja transferida para MailChimp ( mais informação )
Subscreva O.Económico Report e fique a par do essencial e relevante sobre a dinâmica da economia e das empresas em Moçambique
Não gostamos de spam. O seu endereço de correio electrónico não será vendido ou partilhado com mais ninguém.

Comentários